X
CÂMARA VEREADORES
2021 / 2024
CARLOS CESAR MARTINS - (PSD)
CARLOS CESAR MARTINS - (PSD)

Nome: Carlos Martins

Filiação Partidária: PSD

Data de Nascimento: 26/08/1969

Nome do Cônjuge:

Profissão: Vigia 

ÚLTIMAS PROPOSIÇÕES
Indicação 191/21 em 17/08/21 - Carlos Martins

O Vereador que abaixo subscreve, regimentalmente, após aprovação do Plenário, requer de Vossa Excelência, o envio de Ofício ao Senhor ISMAEL BATISTA, Prefeito Municipal de Paiçandu, indicando a contratação em caráter de urgência um profissional médico na especialidade de CARDIOLOGIA, para que este venha a realizar as consultas dos pacientes que aguardam processo cirúrgico pelo SUS, realizando seus riscos cirúrgicos, pois este é um documento imprescindível para a montagem do processo, onde na ausência do mesmo o paciente não consegue dar seguimento no tratamento cirúrgico pleiteado. Haja vista que há a ausência deste profissional credenciado ou que faça parte do sistema de saúde do município de Paiçandu, vejo que esta contratação se qualifique em emergencial, pois dar uma qualidade de vida melhor ao paciente e salvar vidas é a meta deste vereador e desta casa de lei.

É urgente a contratação de um CARDIOLOGISTA a fim de que o mesmo, em regime de urgência,  faça a AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA de muitos e muitos pacientes de Paiçandu que necessitam subterem-se a cirurgia de cataratas, remoção de vesícula, adenoide (adenoidectomia), hérnia, dentre outras, os quais aguardam somente a avaliação pré-operatória para a Cirurgia, uma vez que já estão liberadas as Cirurgias  em todo Estado do Paraná, para onde o Município de Paiçandu pode encaminhá-los.

Senhores Vereadores e Vereadora é desumano saber que muitos pacientes estão correndo o risco de perderem a visão ou ficarem com outros tipos de sequelas, por omissão do Poder Público Municipal de Paiçandu, visto que é também, inaceitável saber que ocorreu um Chamamento Público para contratação de especialistas, mas que infelizmente o Município de Paiçandu colocou um valor hora/trabalhada bem inferior ao que é pago pelos Municípios de toda região, ocasionando o deserto no certame.